Publicações

Fintechs de crédito – as startups especializadas na prestação de serviços financeiros

maio / 2018

As fintechs (junção das palavras financial – technology) são jovens empresas (startups) inovadoras que, por meio da tecnologia, prestam serviços financeiros como oferta de cartões de crédito, empréstimos, sistemas de pagamento, aplicativos de controle financeiro e investimentos.

O grande diferencial das fintechs e um dos principais motivos do sucesso dessas empresas no mercado é a prestação de um serviço financeiro específico de maneira mais simples e célere quando comparada com a prestação realizada pelos bancos, que muitas vezes ao ofertarem uma vasta gama de serviços precisam realizar procedimentos burocráticos que impossibilitam a mesma qualidade e inovação no atendimento.

Recentemente, no dia 26 de abril deste ano o Conselho Monetário Nacional, ao editar a Resolução n. 4.655, regulamentou e possibilitou a constituição e funcionamento de dois tipos de fintechs de crédito digital:

· a Sociedade de Crédito Direto (SCD) que realiza operações de crédito, através de plataforma eletrônica, com recursos próprios da fintech, sem a utilização de capital externo;

· e a Sociedade de Empréstimo entre Pessoas (SEP) que realiza operações de crédito entre pares, ou seja, entre quem quer emprestar e quem quer tomar crédito (credor e devedor) também em plataforma eletrônica, modelo conhecido no mundo financeiro como “peer-to-peer lending”.

Com essa Resolução, as fintechs de crédito digital passaram a ser regulamentadas no ordenamento jurídico brasileiro e tornaram-se independentes e mais competitivas em relação às instituições bancárias tradicionais, possibilitando uma potencial redução da taxa de juros no mercado e lançando-se no mundo financeiro como a grande aposta para um processo mais rápido, desburocratizado, transparente e barato aos clientes.

Vernalha, Di Lascio, Mesquita & Associados coloca-se à disposição de seus clientes para maiores informações sobre o assunto.